POESIA

Imagens que vem depois

Quintal Ilustrado | 13/07/2016

Compartilhe:


POR WALACY NETO

Walacy nasceu um dia depois do natal, em 1992, no interior de Goiás. Articula literatura e poesia de mão em mão, mas nas horas vagas trabalha como jornalista. Em 2013 criou o selo literário Zé Ninguém sem maiores compromissos.

Saiba mais

Bobby Baq é poeta, roteirista, dramaturgo e mora atualmente em São Paulo capital. Autor dos livros: “suspensivos”, “Eu findo mundo” e “O ano em que as coisas falaram- 365 microcontos”. Publicado nas antologias: “Tudo o que não foi”, “Granja” e “O pequeno livro sagrado do menor slam do mundo”.

Trabalha com o silêncio na palavra escrita e a performatividade na palavra oralizada. Desenvolveu experimentos cênicos com artistas de outras áreas misturando musica, poesia oral e dança, além de spoken words, video-poemas, colagens e algumas oficinas. Acredita na força das coisas que ainda não tem nome e trabalha para pari-las sem batizá-las.

Neste trabalho Bobby faz relação entre as letras (poemas) e imagens (colagens). “As imagens vem depois dos textos. Os poemas estão repletos de imagens e as imagens trazem sua própria poesia”. Ele amplifica esse resultado pensando no choque entre a ilustração e o poema, o que ajuda a revelar certos processos do inconsciente artístico.

Outros trabalhos do poeta paulista podem ser encontrados no site: bobbybaq.wix.com/bobbybaq

 

automitologia

automitologia

 

lugar

lugar

 

mindinho

mindinho

 

tunel

tunel

Comentários